O Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso alerta ao eleitor que não votou nas últimas três eleições que se dirija a um dos postos de atendimento para regularizar a situação. O prazo se encerra dia 25 de abril, quinta-feira. Após essa data, o cidadão com a situação irregular perante a Justiça Eleitoral terá o título cancelado.

A diretora do fórum eleitoral, juíza Amini Haddad Campos, destaca que a Justiça Eleitoral de Mato Grosso está preparada para atender a demanda que deve aumentar consideravelmente nos últimos dias, pois dos 39.615 eleitores com mais de três ausências às urnas consecutivas, apenas 1.905 regularizaram a situação até esta sexta-feira (19).

“Faço um apelo. Peço aos cidadãos que não votaram nas últimas três eleições que busquem a Justiça Eleitoral para não sofrerem o cancelamento dos títulos. É importante frisar que esse atendimento emergencial (até o dia 25/04) é para esses casos. Nas demais situações, como por exemplo, transferência, segunda via e alistamento, que busquem em momento posterior a essa data, evitando, assim, filas extensas”.

Eleitor deve procurar a Casa da Democracia, na avenida do CPA

A magistrada ressaltou também que por conta da localização, a procura é maior no espaço Ganha Tempo, no Centro de Cuiabá, onde entre os dias 7 de janeiro e 31 de março deste ano foram atendidos 8.383 eleitores, enquanto na Casa da Democracia, anexo ao prédio do TRE, foram atendidos apenas 3.100 eleitores no mesmo período.

“Diante dessa realidade pedimos para os eleitores que puderem, que busquem o atendimento na Casa da Democracia,  que possui um espaço amplo e confortável, além de boa estrutura de pessoal para atender com conforto e comodidade”.

Em Cuiabá o atendimento acontece de segunda a sexta-feira no Ganha Tempo – das 7h30 às 18h30. E na Casa da Democracia, localizada na Avenida do CPA, das 7h30 às 13h30.

Já em Várzea Grande,  os eleitores são atendidos na Avenida Couto Magalhães, nº 744. O eleitor deverá comparecer munido do comprovante de residência atualizado e um documento com foto.

Consequências do cancelamento do titulo eleitoral:

O eleitor com título cancelado fica impedido de exercer diversos direitos, entre eles: obter certidão de quitação eleitoral; tirar passaporte; tomar posse em cargo público e fazer matrícula em instituição superior de ensino.

Fonte: TRE-MT