O prêmio levou em consideração três eixos temáticos:

Governança, Produtividade, Transparência e Informação.

O Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT)

foi premiado nesta segunda-feira (25.11) no Prêmio CNJ

de Qualidade. Atingindo 70% da pontuação máxima

disponível, o órgão foi congratulado na categoria Prata. O

prêmio levou em consideração três eixos temáticos:

Governança, Produtividade, Transparência e Informação. 

 “Tivemos essa elevada e importante premiação do nosso

Tribunal, o Selo Prata de Qualidade.  A conquista só foi

possível em razão da força de trabalho de todos

envolvidos nesse processo.  Faço publicamente o registro

de meu sincero agradecimento aos envolvidos nessa

árdua tarefa.  Como sempre digo, nosso TRE-MT tem um grande recurso humano, pequeno em quantidade, mas enorme

em qualidade. Vamos juntos, agora com ainda maior entusiasmo, em busca de melhores resultados, condignos com

nosso potencial de capacidade e força de trabalho”, comemorou o presidente do TRE-MT, desembargador Gilberto

Giraldelli.

 

 O Prêmio CNJ de Qualidade é um estímulo para os segmentos do Poder Judiciário buscarem excelência na gestão e no

planejamento de suas atividades; na organização administrativa e judiciária; e na sistematização e disseminação das

informações e da produtividade.

 

 O Corregedor Regional Eleitoral, Desembargador Sebastião Barbosa Faria, comemorou a conquista ao afirmar:

“Estivemos unidos e soubemos, com louvor, dividir as tarefas e responsabilidades. E agora veio o resultado desse belo

trabalho. As congratulações são para vocês [servidores e magistrados].  A matemática da vida é simples: ao dividirmos o

trabalho, multiplicamos as possibilidades de um ótimo resultado.

 

 Sobre os eixos temáticos, Governança representou 33,6% da pontuação, foram avaliados aspectos relacionados ao

funcionamento de unidades e comissões, implantação de resoluções, utilização do Processo Judicial Eletrônico (PJe) e

estrutura na área de tecnologia da informação, práticas socioambientais, capacitação, ações voltadas à saúde de

magistrados e servidores, respostas às demandas da ouvidoria e gestão participativa na formulação de Metas Nacionais.

 O eixo Produtividade representou 36,2% da pontuação e avaliou questões referentes a efetividade na solução do maior

número de processos com menos recursos disponíveis, maior índice de conciliação, manutenção de menor acervo de

processos antigos, cumprimento das Metas Nacionais, redução da taxa de congestionamento e obtenção de maior

celeridade processual. Para o Juiz Auxiliar da Corregedoria, Dr. Emerson Luís Cajango, a premiação coroa o esforço e o

comprometimento de todos e terá reflexos positivos também no próximo ano.

 

 Já o eixo Transparência e Informação, que representou 30,2% da pontuação, incluiu itens sobre envio dos dados

estatísticos validados, observância às Tabelas Processuais Unificadas (TPU) e ampla transparência ao cidadão.

 Para o Diretor-Geral do TRE-MT, Dr. Mauro Sérgio Rodrigues Diogo, o melhor desempenho é fruto de um trabalho em

equipe e harmônico entre magistrados, servidores e ministério público, calcado no diálogo, respeito, humildade,

planejamento e foco.

 

 A divulgação dos vencedores do Prêmio CNJ de Qualidade aconteceu durante o XIII Encontro Nacional do Poder

Judiciário, em Maceió. Confira aqui a lista dos vencedores em cada categoria.

 

Fonte: Assessoria TRE-MT